O Caminho do Amor

Leitura de Sábado, 10 Fevereiro 2018
John Main, OSB

John Main OSB, THE HUNGER FOR DEPTH AND MEANING, editado por Peter Ng (Cingapura: Medio Media, 2007), pg. 184.

O grande mistério da fé está em precisarmos encontrar o amor em nossos próprios corações, caso apenas possamos estar silentes e quietos, caso possamos fazer desse amor o supremo centro de nosso ser. Isso significa que nos devemos voltar para ele de todo coração, prestando atenção a ele. Você aborda sua vida com amor porque o que você encontra no próprio coração é o princípio vivente do amor. Veja como São Paulo sugere que deveríamos nos comportar em nossos relacionamentos uns com os outros:

... suportai-vos mutuamente uns aos outros; perdoai-vos, se alguém tem queixa do outro; como o Senhor vos perdoou, fazei assim também vós . . . acima de tudo, [revesti-vos do] amor, que é o laço da perfeição. (Col 3, 13-15)

A coisa mais importante que devemos proclamar ao mundo, proclamar a todas as pessoas, é que o Espírito habita mesmo em nossos corações. Ao nos voltarmos a ele com completa atenção, nós também podemos viver com a plenitude do amor. Nós também podemos viver com o poder que é o Reino de Deus. Parte da disciplina da meditação é a de que ela nos ensina a permanecer naquele amor, haja o que houver.

 

original em inglês:

John Main OSB, an excerpt from “The Way of Stillness” in THE HUNGER FOR DEPTH AND MEANING, ed. Peter Ng (Singapore: Medio Media, 2007), pp. 184.

The great mystery of faith is that love is to be found in our own hearts, if only we can be silent and still, if we can make this love the supreme center of our being. That means turning to it wholeheartedly, paying attention to it. You approach your life with love because what you encounter in your own heart is the living principle of love. Listen to St. Paul suggest how we should be in our relationships with one another:

Bear with one another and, if anyone has a complaint against another, forgive
eachnother, as the Lord forgives you. . . Above all, clothe yourselves with love,
which binds everything together in perfect harmony. (Col 3:13-15)

The most important thing we have to proclaim to the world, to proclaim to everybody, is that the Spirit does indeed dwell in our hearts. By turning to it with full attention, we too can live out of the fullness of love. We too can live out of the power that is the Kingdom of God. Part of the discipline of meditation is that it teaches us to stay in that love, come what may.