Leitura da Semana

Acesse mais leituras e mensagens de D. John Main e D. Laurence Freeman:

Reflexões da Quaresma

Durante toda a Quaresma, Dom Laurence envia suas reflexões diárias para a Comunidade.
Quaresma 2017 >
Quaresma 2016 >
Quaresma 2015 >
Quaresma 2014 >
Quaresma 2013 >

Séries de Palestras

Encontre um Grupo de Meditacao Crista

Calendário de Eventos

perfil laurence

Profundidade

Extraído de A Luz que Vem de Dentro: O Caminho Interior da Meditação
(São Paulo: Paulus, 1989).

Por ser tão exigente, a paz pode quase parecer mais assustadora do que a violência que nos infligimos a nós mesmos quando em estado egoístico (ou do que a violência que infligimos a terceiros). A profunda paz, vira nosso mundo de cabeça para baixo. Precisamos entrar em sintonia com um muito refinado equilíbrio de vida, a refinada frequência do Espírito, de modo a encontrar a simplicidade e a sutileza, de corresponder ao dinamismo do Cristo. Mergulharmos nessa profundidade, abrirmo-nos a essa profundidade, significa passarmos a ser vulneráveis e, nos mantermos vulneráveis, não apenas na prece, mas, em todas as facetas da vida.
O amor cria vulnerabilidade, a vulnerabilidade da compaixão, ou do comprometimento incondicional. Adicionalmente, precisamos aprender, de maneira madura, a ser resilientes, pois, mantendo-nos vulneráveis isso significa que seremos feridos, e que não poderemos deixar que o ferimento venha a nos fechar novamente. Esse equilíbrio específico entre a vulnerabilidade e a resiliência, é parte desse exclusivo amálgama espiritual, psicológico e intelectual, que forma o ser humano. Cada um começa a partir de um diferente tipo de desequilíbrio, porém todos somos chamados ao mesmo equilíbrio e centralidade, o mesmo enraizamento no Cristo, que foi ferido, mas, foi resiliente na transcendência do perdão.

 

original em inglês

From Laurence Freeman OSB, "Depth" , LIGHT WITHIN: The Inner Path of Meditation (London: Canterbury Press, 2008).

Because it is so demanding, it can almost seem that peace is more frightening than violence---the violence we do to ourselves or the violence done unto others. Peace at depth turns our world upside down. We have to enter into a very fine balance of life, the fine frequency of the Spirit, to find the simplicity and subtlety to respond to Christ's dynamism. To enter into that depth, to open up to that depth means becoming vulnerable and remaining vulnerable, not only in prayer but in every part of life.
Love creates vulnerability, the vulnerability of compassion or unconditional commitment. Maturely, we also have to learn to be resilient because being vulnerable will mean that we are wounded and we mustn't allow being wounded to close us up again. That particular balance between vulnerability and resilience is part of the unique intellectual, psychological, spiritual amalgam that a human being is. Each one starts from a different kind of imbalance but all are called to the same balance and centrality, the same rootedness in the one who was wounded but who was resilient in the transcendence of forgiveness.

Medite por Trinta Minutos

Lembre-se: Sente-se. Sente-se imóvel e, com a coluna ereta. Feche levemente os olhos. Sente-se relaxada(o), mas, atenta(o). Em silêncio, interiormente, comece a repetir uma única palavra. Recomendamos a palavra-oração "Maranatha". Recite-a em quatro silabas de igual duração. Ouça-a à medida que a pronuncia, suavemente mas continuamente. Não pense, nem imagine nada, nem de ordem espiritual, nem de qualquer outra ordem. Pensamentos e imagens provavelmente afluirão, mas, deixe-os passar. Simplesmente, continue a voltar sua atenção, com humildade e simplicidade, à fiel repetição de sua palavra, do início ao fim de sua meditação.